04 de junho de 2024

Silvicultura deixa de ser classificada como atividade poluidora

"As florestas plantadas são reconhecidas como alternativa para fixação de carbono", lembra Tereza Cristina.

  • ESPALHE ESSA NOTÍCIA
  • FacebookTwitterWhatsAppTelegramLinkedIn
ESPALHE ESSA NOTÍCIA
  • FacebookTwitterWhatsAppTelegramLinkedIn

A silvicultura (cultivo de florestas), incluindo o plantio de pinus e eucalipto para extração de celulose, passa a ser excluída da lista de práticas poluidoras e prejudiciais ao meio ambiente e torna-se isenta da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, devida ao Ibama, com a publicação da Lei 14.876, de 2024 no Diário Oficial da União (DOU). A lei foi sancionada pela Presidência da República sem vetos.

“As florestas plantadas são atividade importante para o Brasil e há muito reconhecidas como alternativa para fixação de carbono”, destacou a senadora Tereza Cristina (PP-MS), que integra as comissões de Meio Ambiente e Agricultura. Ela destacou ainda que os investimentos em silvicultura estão dinamizando a economia do seu Estado, o Mato Grosso do Sul.

A nova lei modifica a Política Nacional do Meio Ambiente (Lei 6.938 de 1981) no que trata da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, que é cobrada de todas as atividades consideradas potencialmente poluidoras e que utilizam recursos naturais. 

Ao apresentar o PLS 214/2015 — aprovado no Plenário do Senado em 2022 e enviado à análise da Câmara dos Deputados, o autor do projeto, o então senador Alvaro Dias argumentou que a silvicultura não se enquadra nessas atividades e enalteceu os “benefícios ambientais inegáveis” do reflorestamento e do cultivo de florestas.

Com informações da Agência Senado

Notícias

20 de junho de 2024

Senado aprova mudanças no Novo Ensino Médio

"É uma proposta madura que vai atender os estudantes", avaliou a senadora Tereza Cristina

Ler mais

19 de junho de 2024

Senado questiona Incra sobre invasões de terra

Tereza Cristina defendeu que o Incra emancipe os assentados com título e crédito

Ler mais

Plano Integrado de Combate à Violência contra Mulheres vira lei

18 de junho de 2024

Ler mais

Congresso discute desafios para efetivar o Código Florestal Brasileiro

18 de junho de 2024

Ler mais

Já é lei: mulher vítima de violência doméstica terá atendimento preferencial no SUS

13 de junho de 2024

Ler mais