Mapa e MCTIC firmam parceria para levar mais conectividade ao campo

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, assinaram parceria entre as pastas para ampliar conectividade no campo e capacitar produtores rurais para utilização de novas tecnologias. A Câmara do Agro 4.0  visa estabelecer ações para que o Brasil seja um exportador de soluções de internet das coisas com aplicação no agronegócio.

Durante a assinatura da parceria, a ministra Tereza Cristina destacou a importância da cooperação para o Brasil produzir mais com sustentabilidade, sem precisar ampliar a área plantada. Ela também disse que os pequenos produtores são prioridade. “Eles precisam de muito de apoio na inovação, na ciência e na tecnologia. Queremos levar tecnologia e colocá-los na roda produtiva”.

A Câmara é parte do Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT.BR), lançado em junho. Os trabalhos serão concentrados para levar conectividade às propriedades rurais de todo país, com atenção especial para as das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. No Nordeste, por exemplo, o governo pretende investir cerca de R$ 83 milhões para que a conectividade chegue ao ambiente rural. Já no Norte, o valor chega a R$ 35 milhões, segundo o MCTIC.

“Além disso, vamos estimular a Internet das Coisas, para ser aplicada dentro das propriedades em diversas modalidades, desde coletando dados para a melhoria do solo até à aplicação de defensivos de uma forma muito precisa”, garantiu o ministro do MCTIC, Marcos Pontes.

Internet das Coisas é o nome dado à rede de objetos que se comunicam e interagem de forma autônoma, via internet. As aplicações são diversas e incluem desde o monitoramento de saúde, o controle de automação industrial, até o uso de dispositivos pessoais conectados.

A ministra Tereza Cristina ainda lembrou que essa iniciativa estará em sintonia com o projeto que o Mapa prepara para o Nordeste. “Nós já mapeamos 11 regiões do Nordeste, onde nós, em breve, vamos lançar um programa voltado para a pequena agricultura”.

Metas da Câmara do Agro 4.0:
– Expansão da Internet no ambiente rural;
– aumento da Produtividade
– estímulo à aquisição de tecnologia e serviços inovadores;
– estabelecimento de ações para que o Brasil exporte soluções de Internet das Coisas com aplicação no agronegócio;
– formação e capacitação de recursos humanos para o setor.

A Câmara Agro 4.0 será composta por uma secretaria executiva com um representante do Mapa e um do MCTIC e um Conselho Superior com representantes do governo, setor empresarial e academia, definidos pela secretaria executiva. Também haverá grupos de trabalho com temas a serem definidos pelo Conselho Superior. Será elaborado um cronograma de trabalho em conjunto com todos os integrantes, com a finalidade de criar estratégias para atender as metas.

** Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento