Trabalho de Tereza Cristina em prol de piscicultores transforma cenário da criação de peixes em MS

A assistência técnica que a deputada federal Tereza Cristina auxiliou a conquistar há um ano e meio transformou o cenário para os piscicultores de Mato Grosso do Sul. A afirmação foi feita pelo representante MS Peixe – cooperativa de piscicultores, Maurício Xavier Cury, nesta quinta-feira (22), durante seminário na 51ª Expoagro em Dourados, que contou com a presença do Ministério da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho.

 

Mesmo o estudo mostrando a difícil realidade que o setor tem vivenciado, ter executado toda a pesquisa através da Câmara Consultiva de Piscicultura do Estado foi fundamental para que o Mato Grosso do Sul em cinco municípios e com 25 piscicultores onde o trabalho foi realizado, apresentasse resultados positivos. “A Tereza foi responsável por alocar recursos para que pudéssemos desenvolver um trabalho mais profundo, voltando a dar canal de prestígio à piscicultura e fomentando o segmento”, relatou Maurício.

 

Segundo o representante da MS Peixe a deputada Tereza Cristina ainda foi responsável pela implantação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) da Aquicultura. “Com esta capacitação tivemos a oportunidade de repensar a piscicultura, com  aulas práticas e teóricas, visitando frigoríficos e conhecendo de perto a realidade do setor. agora a Tereza diz que toda a bancada está à disposição para trabalhar em conjunto com o nosso segmento e com participação dela, isso só é reforçado. Ela conhece nossa realidade”, completou.

 

A deputada federal Tereza Cristina afirmou que capacitar as pessoas para trabalhar no segmento é essencial. “Podemos fazer com que os cursos cheguem aos pescadores levando a capacitação técnica, as boas práticas, e garantindo que tenham condições de desenvolver uma atividade produtiva, na área de atuação do curso realizado e consequentemente aumentando a produção e os investimentos no setor”, contabilizou Tereza.

 

Em sua fala, o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, destacou a importância de se ter uma bancada unida, trabalhando em prol do desenvolvimento da piscicultura e afinada de forma a equiparar o setor ao agropecuário, que tem se mantido forte e acentuado em Mato Grosso do Sul.

 

A localização estratégica do Estado, a facilidade de escoar a produção devido a sua logística e a capacidade de barateamento do custo da ração para os peixes por conta da grande produção de milho e soja, foram alguns dos pontos fortes apontados pelo ministro da Pesca para consolidação da produção de pescado em Mato Grosso do Sul. “Esta é uma região estratégica e que tem apresentado avanços neste departamento. Precisamos mostrar que a aquicultura é uma grande alternativa. Este Estado tem construído um ambiente institucional adequado entre os federados e a iniciativa privada”, alegou Barbalho.