Fábrica de MDF, conquistada com auxilio da deputada Tereza Cristina recebe licença ambiental

Uma das principais responsáveis pela vinda da fábrica de móveis Asperbras – Tecnologia Industrial e Agronegócios, para Mato Grosso do Sul, a deputada federal Tereza Cristina participou nesta sexta-feira (22), da entrega da autorização da Licença Prévia (LP) do governo do Estado para instalação do empreendimento no município de Água Clara.  

 

Ao assinar o termo concedendo a instalação da fábrica que vai produzir 200 mil metros de placas de fibra de madeira de média densidade (MDF e MDP) a partir de 2017, o governador Reinaldo Azambuja agradeceu o empenho da deputada Tereza e disse que a assinatura só era realidade, devido ao seu trabalho. O termo de acordo com o grupo para construção da fábrica foi feito a época que Tereza estava na condução da pasta de desenvolvimento econômico do Estado, a Seprotur.

 

Segundo Tereza Cristina as tratativas com a empresa não são atuais. “Estamos nos sentindo feliz, pois esta é lima semente que plantamos lá atrás e agora estamos vendo ela germinando. Essa indústria vai assegurar o desenvolvimento econômico para a região e modificar o cenário da cidade e do entorno do empreendimento que poderá fomentar o indústria moveleira e completar  cadeia produtiva do eucalipto”, relatou a deputada.

 

Sobre a primeira fábrica de MDF a ser instalada no Centro-Oeste o prefeito de Água Clara, Silas José, observou que o empreendimento solidifica a migração da base econômica do município e vai abrir caminho para a abertura de um polo moveleiro que vai gerar emprego e renda à população. “Seremos o novo polo moveleiro do Brasil. Este empreendimento vai impactar diretamente na economia de Água Clara e região. Durante a construção da fábrica teremos a oferta de 900 empregos diretores e outros tantos indiretos, matéria prima abundante, segurança energética com a usina hidrelétrica de São Domingos para oferecer as indústrias que queiram se instalar em nosso município”, avaliou o prefeito.

 

O prefeito ainda cobrou do governo do Estado melhorias nas rodovias estaduais, estradas vicinais, troca de pontes de madeiras por estruturas de concreto e ressaltou que fará parcerias para qualificar mão-de-obra para atender a demanda da fábrica. Ele ainda descreveu a importância da ação conjunta com parlamentares para que se chegasse até esta fase. “A Tereza sempre apoiou a ida deste empreendimento para Água Clara. Um investimento desta natureza não acontece por acaso. É necessário ter uma conjunção de forças e foi de extrema importância à participação da Tereza enquanto secretaria de Estado. Nosso município deve muito a ela”, complementou.

 

O prédio que vai abrigar a fábrica será construído em uma área de 500 mil metros quadrados, situada às margens da rodovia BR-262, e deve ter sua obra iniciada em 15 dias, segundo um dos diretores da Asperbras, Francisco Colnaghe. “A operação desta fábrica, que teve total apoio deputada Tereza Cristina, acontecerá em janeiro de 2017. Vamos gerar 700 empregos diretos na primeira etapa de construção em diversas frentes da obra e posteriormente, ao colocar a fábrica em funcionamento, serão 150 funcionários trabalhando na fabricação do MDF e MDP”, descreveu.