Deputada Tereza Cristina acredita no aumento significativo da safra de cana-de-açúcar em 2015

Confiante nos bons números que a safra de cana-de-açúcar vai apresentar em Mato Grosso do Sul a deputada federal Tereza Cristina participou, nesta sexta-feira (24), da abertura oficial da colheita de 2015/2016 na usina sucroenergética Angélica, do grupo Adecoagro.

 

A afirmativa da deputada tem base nos dados apresentados pela Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) que divulgou os números da safra de 2014/2015. De acordo com a Associação o Estado encerrou o período com uma produção de 43,551 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. O volume é considerado recorde e representa crescimento de 4,95% em relação à colheita do ano anterior.

 

Mato Grosso do Sul saiu da quinta posição e ocupa atualmente a quarta colocação no ranking de produtores nacional de produto, ficando atrás apenas de São Paulo, Goiás e Minas Gerais e a estimativa para esta safra é de que o Estado produza 50,2 milhões de toneladas de cana. Isso representará um aumento de 15,27% em relação à safra anterior.

 

Na presidência da Subcomissão de Agroenergia da Câmara dos Deputados Tereza Cristina acredita que vai poder contribuir de forma substancial para alavancar ainda mais o segmento em Mato Grosso do Sul. “Este é um setor que emprega, gera renda, desponta tecnologias e por isso precisa ter uma atenção especial. Vamos poder auxiliar estas empresas em todos os seus projetos que tem ligação com o segmento. Queremos estabelecer facilidades, desburocratização e que o setor, que é tão importante para a economia, seja cada vem mais impulsionado”, declarou Tereza.

 

Mesmo em meio à crise energética que o país tem enfrentado, Tereza Cristina acredita que o crescimento apontado no setor sucroenergético pode ser um bom exemplo para Mato Grosso do Sul e para o país. O segmento tem apresentado crescimento e continua se desenvolvendo.

 

A usina Adecoagro ainda vai poder melhorar a qualidade do produto ofertado e facilitar a chegada e saída de seu produto a outros centros consumidores. A empresa, que possui duas unidades no Estado, conta agora com pavimentação asfáltica de 15,5 quilômetros, lançado pelo governo do Estado em parceira com a empresa. “Isso gera benefícios diretos para quem trabalha, para o município que pode ter mais desenvolvimento e para o escoamento da produção. O asfalto influencia diretamente na qualidade do produto ofertado”, disse a deputada, que foi uma das defensoras da conquista da pavimentação.