Em reunião da Comissão de Agricultura Tereza Cristina defende fortalecimento e modernização do MAPA

A deputada federal Tereza Cristina defendeu nesta quarta-feira (25), durante audiência pública da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, a ação de um Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), mais forte, moderno e em sintonia com o setor. A reunião contou com a presença da ministra Kátia Abreu que apresentou as principais ações da pasta a serem desenvolvidas.

 

Entre os principais pontos elencados por Tereza Cristina, e que podem ser favoráveis ao fortalecimento do setor, está a modernização e modificações a que a pasta deve passar na atual gestão. “O Ministério da Agricultura precisa de um choque de gestão, deve se modernizar para acompanhar os avanços que o mercado tem proposto aos produtores. Necessitamos ter uma ministra valente e acredito que agora temos”, disse a deputada na audiência pública.

 

Tereza ainda elencou pontos essenciais para serem discutidos na Comissão. Presidindo a Subcomissão de Agroenergia a deputada ressaltou que o setor sucroenergético tem passado por momentos de necessidade de extrema atenção e que algumas medidas poderiam devolver o fôlego para as exportações. “Vale lembrar ainda que os diagnósticos de risco para a área de defesa da sanidade animal necessitam de laboratórios para analisar amostragens. Ainda é preciso dar atenção especial ao setor de florestas, garantir estudos de medidas que atendam as demandas do segmento sucroenergético, bem como adotar uma política de ajuste fiscal, já que a apresentada pelo governo federal tem causado apreensão entre os produtores que temem aumento nas taxas de juros nos financiamentos”, completou Tereza em pronunciamento na audiência.

 

Plano Safra

 

Um dois principais assuntos que levou a ministra Kátia Abreu a audiência na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural foi o custeio do Plano Safra 2015/2016. A ministra reforçou o que vinha sendo divulgado, alegando que não faltarão recursos para custeio no Plano Safra. “Os recursos não vão diminuir, inclusive estamos trabalhando para que eles aumentem”, disse ela referindo-se ao ajuste fiscal proposto pelo governo federal.  

 

Ao comentar o peso deste ajuste fiscal no Plano de Safra Agrícola e Pecuário, Kátia Abreu lembrou que nos últimos anos faltaram recursos para a defesa agropecuária nos Estados, mas que isso será corrigido.

 

A reunião contou ainda com representantes do Ministério. Estavam presentes a secretária Nacional de Mobilização e Integração Social, Tânia Mara Garib; o secretário de Defesa Agropecuária, Décio Coutinho; o representante da Secretaria de Política Agrícola do MAPA, André Nassar; a secretária de Relações Internacionais do Agronegócio do MAPA, Tatiana Palermo e o coordenador do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica da EMBRAPA, Evaristo de Miranda.