Deputada Tereza Cristina não utilizará beneficio dado pela Câmara que concede cota para passagens a maridos das parlamentares

A deputada federal Tereza Cristina (PSB) afirmou nesta quinta-feira (26) que não fará uso da  deliberação da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados que permite a utilização de cota de passagens aéreas, a que cada deputado tem direito, por maridos e mulheres de parlamentares. A medida permite que os cônjuges dos parlamentares utilizem dinheiro público para viajar entre suas cidades de origem e Brasília.

 

Tereza foi enfática e categórica ao garantir que é contrária a concessão e que não fará uso do benefício. “Eu não trarei meu marido a Brasília com passagens pagas pelo Congresso Nacional. Se ele vier para cá, assim como já aconteceu em outras ocasiões, ele virá por conta própria”, declarou Tereza.

 

A medida anunciada na quarta-feira, dia 25, modifica a decisão da utilização de passagens aéreas, que desde 2009 era restrita a deputados e assessores em viagens decorrentes do exercício do mandato.