Centro de Comercialização da Agricultura Familiar é uma realidade

A ex-secretária de Estado do Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, destaca o avanço do Centro de Comercialização da Agricultura Familiar (CECAF), localizado na CEASA.

Para Tereza Cristina o Governo do Estado tem feito muito para a agricultura familiar com a entrega de patrulhas, kits de irrigação e o programa leite forte. “Agora, com o recurso do governo do estado, entregamos esta estrutura com 96 pedras (espaços) que considero o fermento necessário para que o pequeno produtor possa vender diretamente ao consumidor e ter uma renda melhor”, disse.

O Centro de Comercialização da Agricultura Familiar é uma área coberta com 1.530 m² destinada aos agricultores familiares de Mato Grosso do Sul e suas organizações para comercializarem suas próprias produções, sem a interferência de intermediários.

Este espaço de comercialização para Agricultura Familiar representa um elo na cadeia de comercialização hortigranjeira, pois auxilia os agricultores familiares nas operações comerciais, estimulando arranjos para o processo de comercialização.

Em Mato Grosso do Sul, a agricultura familiar é responsável por grande parte da produção de hortigranjeiros como hortaliças, ovos, peixes, mandioca e seus derivados. Mato Grosso do Sul possui 70.538 famílias de agricultores familiares, sendo 35.469 famílias de assentados da reforma agrária e crédito fundiário, 20.060 famílias de agricultores familiares tradicionais, 12.305 famílias de Indígenas, 2.112 famílias de pescadores profissionais artesanais e 592 famílias de quilombolas.